category: 86
Rodrigo Neves está à espera de um diagnóstico sobre a cidade - Site do bairro do Barreto

Rodrigo Neves está à espera de um diagnóstico sobre a cidade

Solicitação de informações foi entregue por Rodrigo e Axel Grael durante encontro com Jorge Roberto Silveira. Foto: Arquivo
Rodrigo Neves está à espera de um diagnóstico sobre a cidade

Prefeito eleito acredita que processo de transição de governo estará concluído até o dia 15 de dezembro. Esta semana ele apresentou sua equipe de transição

O prefeito eleito de Niterói, Rodrigo Neves, apresentou, esta semana, sua equipe de transição, que dará, segundo ele, “um diagnóstico claro e preciso da atual situação da prefeitura” e indicará as primeiras ações a serem executadas

após o dia 1º de janeiro, quando assumirá a administração municipal. Para facilitar o trabalho da equipe, o prefeito eleito entregou a Jorge Roberto um ofício com solicitações de informações, elaborado por seu Gabinete de Transição, com pedidos de informações da atual administração.

Rodrigo Neves ressaltou que está entusiasmado e tem convicção de que a transição vai refletir esse sentimento.

“Tenho certeza de que essa transição será um processo conduzido por pessoas que têm paixão, amor e compromisso com Niterói”, afirmou Rodrigo.
O prefeito eleito disse, ainda, ter convicção de que chegará ao final deste processo com um acúmulo de informações muito importantes sobre a cidade e sobre o governo.

“Nós vamos dar um exemplo de civilidade e cordialidade. É este espírito que vai orientar todo esse trabalho”, disse.

Rodrigo espera que a equipe de transição tenha as informações solicitadas ao atual governo em 15 dias. A expectativa do prefeito eleito é, até o dia 15 de dezembro, concluir o trabalho de transição.

“Temos um mês pela frente e, após a conclusão do trabalho, vamos pensar no novo organograma e na nova equipe de governo”, destacou.

Veja o perfil de cada membro da equipe de transição

Axel Grael

O vice-prefeito eleito de Niterói será o coordenador da equipe de transição. Militante ambientalista desde os 17 anos, dedicado a projetos sociais, foi presidente do Instituto Estadual de Florestas e da Feema e enfrentou pelo menos duas grandes crises: o vazamento de petróleo da Refinaria de Duque de Caxias e o rompimento do emissário submarino de Ipanema. Morador de Niterói e apaixonado pela cidade, criou o Projeto Grael, que profissionaliza 800 jovens de escolas públicas por ano.

Domício Mascarenhas de Andrade – Foi vice-prefeito de São Gonçalo entre 1997 e 2001, secretário municipal de Meio Ambiente de São Gonçalo, e presidente estadual do PT de 1997 a 1999. Funcionário de carreira da Caixa Econômica Federal, também tem licenciatura em Ciências.

Maria Célia Vasconcellos

Especialista em Sistemas de Saúde, criou o programa Médico de Família em Niterói e foi responsável pela implantação do SUS na cidade em 1989. Foi secretária municipal de Saúde de Niterói em 2008, e ocupou o mesmo cargo no município de Belford Roxo, na Baixada Fluminense, de 2009 a 2010. É secretária executiva da Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos.

Waldeck Carneiro

Professor e ex-diretor da Faculdade de Educação da Universidade Federal Fluminense (UFF) e doutor em Sociologia da Educação pela Sorbonne, da Universidade de Paris. Vereador reeleito, é líder da bancada do PT na Câmara Municipal. Foi secretário de Educação no governo do ex-prefeito Godofredo Pinto.

Gecilda Esteves

Possui graduação em Ciências Contábeis pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2000), graduação em Ciências Econômicas pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1996) e mestrado em Administração Pública pela Fundação Getúlio Vargas (2008). Atualmente é servidora pública do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro, professora das disciplinas de contabilidade pública, perícia contábil e auditoria, além de responder pelo cargo de subsecretária de Planejamento, Orçamento e Administração da Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos.

Patrícia Audi

Graduada em Administração de Empresas pela Universidade de Brasília (UNB) e especializada em Políticas Públicas e Gestão Governamental. Atualmente é superintendente do Plano Rio sem Miséria do Governo do Estado do Rio de Janeiro.

Marcos Gomes

Produtor cultural, trabalha com projetos na área de  cultura desde 1973. Entre 2007 e 2009, atuou na Câmara Federal como assessor parlamentar. Foi secretário municipal de Assuntos Estratégicos (2010), e de Cultura (2003 a 2006  e de 1997 a 2000). Também presidiu a Neltur, entre 2002 e 2003. Entre 1987 e 1996 exerceu dois mandatos de vereador em Niterói. Em 2001 foi assessor da Secretaria das Culturas do município do Rio e, entre 1987 e 1988, coordenou o projeto Recriança, da Secretaria de Esporte da cidade do Rio.

Bárbara Siqueira

Atuou nos movimentos sociais de 1995 a 2001, sendo dirigente da Unes, da executiva nacional da Ubes, e participou ativamente em pastoral na paróquia São Sebastião, no Barreto. Em 2001 integrou a equipe que implantou o programa Bolsa Escola em Niterói, atual Bolsa Família, na então Secretaria Municipal de Integração e Cidadania. Em 2002, passou a integrar a assessoria parlamentar do vereador Rodrigo Neves. No ano de 2006, foi chefe de gabinete da Secretaria Municipal de Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia. Em 2007, na Alerj, atuou como assessora parlamentar do deputado estadual Rodrigo Neves e, em 2010, integrou a equipe de transição da Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos, assumindo, em seguida, a Assessoria Especial do gabinete do secretário Rodrigo Neves
e a chefia de gabinete. Filiada ao PT desde 1995, foi vice-presidente municipal do partido de 2008 a 2009.

André Felipe Alves

Coordenou a área de comunicação da campanha de Rodrigo Neves à Prefeitura de Niterói. Atuou como superintendente da Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos, e como assessor parlamentar no mandato do deputado estadual Rodrigo Neves. Em Niterói, foi subsecretário de Cultura, entre 2004 e 2005, e coordenador do 1º Plano de Segurança Pública no município, em conjunto com o Núcleo Fluminense de Estudos e Pesquisas da UFF.



Fonte: http://jornal.ofluminense.com.br